12.1.10

mudei

pensei muito nisso nos últimos tempos. eu não era assim, tão humana. eu parecia de outro mundo e isso era muito exagerado. ou não. eu não tinha medo do escuro. eu não tinha medo de estar sozinha, eu até preferia estar sozinha. eu não era nem um pouco mulherzinha e bicho nenhum me metia medo. não me preocupava com o destino dos meus relacionamentos amorosos sempre fracassados por nada, felizes e fracassados. não me preocupava com a minha preocupação das amizades mal construídas e mal firmadas. não me preocupava com nada do meu futuro além de morar sozinha e era só isso. e hoje eu tô lá, na escala dos seres humanos medrosos e confusos. eu sempre estive lá. mas agora eu estou só lá. tenho infinitos medos sobre o meu futuro, medo das pessoas que se tornaram as pessoas a quem eu muito amava, medo de não ter coragem de tudo, medo de estar sozinha, medo de fazer as coisas sozinha. eu não sei quando foi que isso aconteceu. talvez segundos depois de cada uma das minhas descobertas desumanas, talvez não. eu sei que não tem pouco tempo, embora pareça ter sido ontem. humana demais.

1 comentários:

Maria Fernanda Probst disse...

Todo mundo tem o direto de temer. Temer demais. Descomplique-se. Tente ser um pouco menos e logo todo o medo vai embora.

 

Blog Template by YummyLolly.com - RSS icons by ComingUpForAir