3.8.10

pra quê assumir?

acho que a essa altura da minha vida seria bem mais fácil assumir um relacionamento homossexual, uma carreira narcotraficante, sentimentos pedófilos, câncer ou qualquer coisa realmente desastroza para a maioria dos pais e pessoas adjacentes. mas olha, anda muito difícil pra mim ter que respirar milhares de vezes no mesmo dia e manter isso normal. mas, obviamente, não existe razão e circunstância que seja esclarecedora o suficiente. porque, poxa vida, eu só estou brincando de viver essa vida real e estúpida. necessariamente estúpida. já arrisquei a rotina da bohemia, dos livros, da língua estrangeira, do ensino superior, da nicotina e (finalmente e não mais importante) do casamento. nada oficial demais para ser estampado em qualquer certidão. mas tudo real demais, forte demais, e tem destruído cada ímpeto de forças das minhas ridículas entranhas. é isso aí, não existem motivos bons o suficiente para assumir essa crise de pânico que me assola a qualquer hora do dia, com sua sinfonia de sensações horríveis.

4 comentários:

livia soares disse...

Assumo que gosto deste blog e seus bilhetinhos poderosos para o de-dentro de nós.
Um abraço.

livia soares disse...

Assumo que gosto deste blog e seus bilhetinhos poderosos para o de-dentro de nós.
Um abraço.

livia soares disse...

Assumo que gosto muito deste blog e seus bilhetinhos poderosos para o de-dentro de nós.
Um abraço.

Escultora de Delírios disse...

E quais são os bons motivos para não assumir esse ímpeto que lhe toma por vezes?

 

Blog Template by YummyLolly.com - RSS icons by ComingUpForAir